Orquídeas

Dicas para um melhor aproveitamento de suas orquídeas.

  • Luminosidade
    As orquídeas são plantas que geralmente gostam do muita claridade, porém não devem ser expostas à luz direta, pois isto poderá ocasionar queimaduras. Folhas com cores verdes escuras são sinal de pouca luz e folhas com cores verdes claras são sinal de luz em exceto. 
  • Rega
    A umidade...

Dicas para um melhor aproveitamento de suas orquídeas.

  • Luminosidade
    As orquídeas são plantas que geralmente gostam do muita claridade, porém não devem ser expostas à luz direta, pois isto poderá ocasionar queimaduras. Folhas com cores verdes escuras são sinal de pouca luz e folhas com cores verdes claras são sinal de luz em exceto. 
  • Rega
    A umidade relativa do ar (quantidade de vapor d'água existente na atmosfera) nunca deve estar abaixo de 30%, para que não haja a desidratação da planta. - Molhe sempre pela manhã ou no final da tarde. Não encharque demais o vaso, pois as raízes podem apodrecer. Adubação - Para compreender a alimentação da sua orquídea saiba que a formação básica é de N.P.K., que corresponde a hidrogênio, fósforo e potássio. - Procure um adubo de boa procedência e sempre aplique em doses homeopáticas, em dosagens abaixo da indicada pelo fabricante e sempre pela manhã ou no final da tarde. 
  • Plantio
    O local do plantio deve possibilitar uma boa drenagem. Uma camada de cacos de telha, pedrisco ou argila expandida colocada no fundo do local do plantio é sempre aconselhável. - Fixe bem a planta no substrato para que a mesma não fique balançando.
Mais

Orquídeas  Existem 83 produtos.

Subcategorias

  • Cymbidium

    Uma Cymbidium é uma orquídea grande muito cultivada no litoral da Califórnia, na Nova Zelândia,  Austrália, África do Sul e no mediterrâneo. Originária das altas altitudes do Centro e Sudeste Asiático e Austrália, a Cymbidium padrão gosta de um clima fresco e muita luminosidade, com sombra parcial. Mas as variedades terrestres e tropicais de flores menores, vivem em ambientes diferentes, por isso, mesmo se você não tiver o clima litorâneo perfeito, você ainda pode cultivar essas belezas.

    A Cymbidium manteve seu status como uma orquídea de celebridades por milhares de anos desde a época da China antiga. Por que as pessoas as amam tanto? Os híbridos de orquídea Cymbidium produzem até 30 flores em cacho e às vezes sao perfumadas. 

  • Phalaenopsis

    A Phalaenopsis é uma orquídea super popular por causa de suas flores grandes, coloridas e de longa duração. Algumas delas são perfumadas e algumas  são miniaturas ou compactas.

    Suas exigências de cuidados são muito simples e podendo viver confortavelmente em casa com você contanto que você forneça um mínimo de cuidado.

    As pessoas também as amam porque crescem relativamente rápido e podem florescer até duas ou mais vezes por ano. Exigem mais paciência do que suas plantas típicas do jardim que florescem em algumas semanas, mas para orquídeas, são consideravelmente rápidas.

    Os picos de flores tendem a re-flower se você podá-los de volta para um nó antigo, para que a sua Phalaenopsis possa iluminar o seu ambiente por várias temporadas. Elas podem realmente ser uma peça central de um ambiente, adicionando um toque de elegância exótica. Elas trazem um bom custo benefício, especialmente porque podem florecer mais de uma vez

  • Dendrobium

    Dendrobiums são o tipo de orquídea mais popular no mundo pela sua beleza e facilidade tanto no plantio quanto nos cuidados. Quase todas as Dendrobiums vendidas são hibridas, ou seja, nasceram de cruzamentos de especies, a planta pode ser hibrida por 3 motivos, por trazer mais resistência à determinada região, solo ou clima, por propriedades médico ou psico-ativas ou, no caso das flores e orquídeas hibridas pela mistura das cores das flores, deixando as mais bonitas. Elas também são epífitas, podendo se unir ao tronco das arvores.

  • Oncidium

    Origem:Indonésia, Filipinas.
    Disponibilidade: Ano todo.

    Sendo uma flor tropical, ela prefere temperaturas entre 18 e 28 graus. A Oncidium não deve receber sol direto e deve ficar em ambiente bem iluminado e ventilado.

    É necessário irrigar duas vezes por semana com 200 ml de água na raiz e não deixar água acumulada no pratinho, para não apodrecer a raiz. A adubação deve ser feita uma vez ao mês utilizando N:P:K=20:20:20 ou 10:10:10, seguindo as orientações do fabricante.

    A Oncidium pode ser cultivada em vaso ou amarrada em árvores. Após a queda de todas as flores, cortar as hastes secas.

  • Cattleya

    A orquídea Cattleya também é chamada de "orquídea corsage", porque nos velhos tempos senhoras da moda costumavam ostentar um corsage Cattleya oversized para eventos especiais. Embora não seja tão comum usar corsages anymore, a orquídea de Cattleya é ainda extremamente popular entre criadores amadores e profissionais.

    Elas são perfeitas como flores de corte, porque são de longa duração e tem uma grande variedade de cores. As flores são geralmente bem grandes. Elas podem ter até o tamanho do rosto de uma pessoa.

    A descoberta da Cattleya foi acidental. No século XIX, um colecionador de musgos e líquens pegou aleatoriamente algumas folhas resistentes, para usar como embalagem para proteger suas coleções no caminho do Brasil para a Inglaterra. Um horticultor, William Cattley, viu o estranho material de embalagem e decidiu cultivá-lo. Poucos anos depois, a planta estranha produziu algumas flores impressionantes que abalaram o mundo.

    O gênero foi chamado Cattleya como um tributo a William Cattley, e a planta em questão, foi então batizada de Cattleya labiata. A partir de então, iniciou-se uma verdadeira caçada pelas orquídeas selvagens na América do Sul. Até hoje, as orquídeas Cattleya ainda definem e são a referência visual do que vem a ser uma orquídea. Em alguns paises os criadores dizem "cultivar esta orquídea como Cattleya com um pouco menos de luz" ou "estas orquídeas precisam da temperatura Cattleya". Porque as espécies de Cattleya encontradas na América Central e América do Sul, crescem em temperaturas quentes (13 a 18° C em noites de inverno e  20° C ou mais quente durante o dia) e luz média brilhante.

    Em casa, é melhor cultivar sua orquídea Cattleya próximo a janelas de forma a receber tanta luz quanto possa tomar sem queimar as folhas. Toque nas folhas para certificar-se de que não estão quentes. Quando a planta recebe luz no seu limite máximo ela apresentará um tom avermelhado.

  • Denphala

    Estas exuberantes flores, dispostas em torno de elegantes hastes que nascem acima de pseudobulbos em forma de cana, fazem desta orquídea híbrida, popularmente conhecida como Denphal, um sucesso de vendas junto ao público em geral. Ela pode ser encontrada em uma grande variedade de cores e sua floração apresenta uma boa durabilidade. Sua popularização tornou possível encontrar esta orquídea em todos os lugares, de elegantes floriculturas a feiras e supermercados.

  • Vanda

    Vanda é uma orquídea de origem asiática, costuma ser encontrada em regiões pantanosas, semelhante a mangues, onde, mesmo quando não chove, a umidade do ar é muito alta. Pelas características dessa região é fácil imaginar qual o ambiente ideal para ela: calor, muita luz, ventilação(circulação do ar), água e muita umidade.

  • Outras Variedades

    As orquídeas compõem uma das maiores famílias de plantas existentes. Apresentam muitíssimas e variadas formas, cores e tamanhos e existem em todos os continentes, exceto na Antártida, predominando nas áreas tropicais. Maioritariamente epífitas, as orquídeas crescem sobre as árvores, usando-as somente como apoio para buscar luz; não são plantas parasitas, nutrindo-se apenas de material em decomposição que cai das árvores e acumula-se ao emaranhar-se em suas raízes. Elas encontram muitas formas de reprodução: na natureza, principalmente pela dispersão das sementes mas em cultivo pela divisão de touceiras, semeadura in-vitro ou meristemagem.

    A respeito da enorme variedade de espécies, pouquíssimos são os casos em que se encontrou utilidade comercial para as orquídeas além do uso ornamental. Entre seus poucos usos, o único amplamente difundido é a produção de baunilha a partir dos frutos de algumas espécies do gênero Vanilla, mas mesmo este limitado pela produção de um composto artificial similar de custo muito inferior. Mesmo para ornamentação, apenas uma pequena parcela das espécies é utilizada, pois a grande maioria apresenta flores pequenas e folhagens pouco atrativas. Por outro lado, das espécies vistosas, os orquidicultores vêm obtendo milhares de diferentes híbridos de grande efeito e apelo comercial.

  • Laelia

    Ocorre naturalmente em áreas de mata protegidas do sol entre 600 e 1.300 m de altitude, a Laelia necessita de um ambiente com características similares às de seu habitat. Para obter uma boa floração, deve-se ter cuidado com umidade, ventilação, luminosidade e adubação, o que é comum para toda orquídea. Indicamos locais bem ventilados, com temperaturas entre 10 e 35°C e sombreamento de 50%.
    A Laelia precisa de uma boa umidade, preferencialmente constante, mas como toda orquídea, sem deixar as raízes encharcadas por muito tempo. Assim, o ideal é não deixá-la secar totalmente por períodos longos. A umidade do ar deve estar em torno de 60% ou mais, porém, o importante é observar a rapidez com que seca e, então evitar. Isso também depende muito do substrato, já que quando este retém mais água, a frequência de regas deve ser menor.

  • Miltonia

    A orquídea Miltonia colombiana, também popularmente conhecida como orquídea amor-perfeito, devido à semelhança de suas flores com as da famosa planta de jardim, pertence atualmente ao gênero botânico Miltoniopsis (do latim 'semelhante à Miltonia'). O termo 'colombiana' visa diferenciar esta orquídea daquelas realmente pertencentes ao gênero Miltonia, tipicamente encontradas em território brasileiro e oriundas de regiões de climas mais quentes.

    As orquídeas do gênero Miltoniopsis, por sua vez, ocorrem em regiões de elevadas altitudes, particularmente nas áreas andinas de países ao norte da América do Sul, tais como Equador e Colômbia. Por esta razão, são plantas acostumadas a temperaturas mais amenas. Estas características tornam mais complicado o cultivo da Miltonia colombiana em território brasileiro.

    Graças a demorados processos de cruzamento e melhoramento genético das Miltoniopsis, tem sido possível a obtenção de orquídeas híbridas mais tolerantes ao calor. A maioria das orquídeas encontradas no mercado, sob a denominação popular de Miltonia colombiana, corresponde a híbridos já modificados e aclimatados. No entanto, continua sendo uma planta mais delicada, de cultivo mais desafiador.

    Existem Miltonias colombianas famosas, como as que homenageiam a jornalista Ananda Apple e suas filhas, Liz e Ceo Apple. São lindas e foram produzidas pelo Sr. Nagase, conhecido hibridizador de orquídeas do gênero Miltoniopsis.

por página
Mostrando 1 - 9 de 83 itens
Mostrando 1 - 9 de 83 itens